quarta-feira, 7 de outubro de 2009

GREVE DOS BANCÁRIOS: FENABAN APRESENTA PROPOSTA


Em reunião encerrada agora há pouco, em São Paulo, a Fenaban apresentou ao Comando Nacional dos Bancários, proposta para renovação da Convenção Coletiva Nacional.

Após 14 dias de greve, os bancários obrigaram os banqueiros a, finalmente, negociar e apresentar proposta que contemple mais do apenas a reposição da inflação.

Veja a proposta que será avaliada pelas assembléias de todo o país nesta quinta-feira, dia 8 de outubro:




ÍNDICE DE REAJUSTE: 6%
(incidindo sobre salários, vales gratificações e auxílios)

PLR
REGRA BÁSICA: 90% do salário reajustado + R$1024,00
(limitado a 13% do lucro líquido ou R$6680,00)

Caso a regra básica não atinja 5% do lucro líquido, multiplica até 2,2 salários, limitado a R$14696,00
(desconta os programas próprios)

ADICIONAL: 2% do lucro líquido, distribuído linearmente
(não pode descontar programas próprios)

PAGAMENTO
1ª PARCELA: 60% da regra básica + 2% do lucro líquido do 1º semestre, em até 10 dias da assinatura da Convenção.
2ª PARCELA: 50% da regra básica + 2% do lucro líquido anual (descontado o já pago) até 3 de março de 2010.

DIAS PARADOS
A proposta inclui a mesma redação da CCT 2008/2009, com possibilidade de compensação até 15 de dezembro de 2009.

O Comando Nacional dos Bancários orienta a aceitação da proposta para os bancários dos bancos privados. Nos bancos públicos continuam as negociações nas mesas específicas.

Fonte: Bancários Classistas

2 comentários:

todero disse...

O PPS quis ser o herdeiro do antigo “partidão”, o velho PCB que deu origem ao PCdoB e ao minúsculo PCB que se mantém ortodoxo. Mas, na prática, o PPS é somente o braço da direita do PSDB e a ala mais radical do PFL; ou seja, é um pedaço da UDN. O PPS apenas usa o passado do PCB para prestar serviço ao PFL e ao PSDB. Nessa festa, o PPS foi contratado para dar um pouco de tom vermelho no arraial da dupla “demo & tucano”.
O PPS mudou até de gosto musical; deixou de entoar a Internacional para cantar “Freak Le Bum Bum” da sua maior estrela musical, a cantora Gretchen.
O PPS é uma legenda de aluguel. O PPS não tem vida própria, é apenas cartorial. O PPS vive de alugar a legenda para políticos mais diversos. Já serviu para o “moto-serra” Blairo Maggi, governador do Mato Grosso. Serviu ao governador do Amazonas Eduardo Braga; serviu ao Ratinho Jr. no Paraná; serviu ao Romeu Tuma Jr e serve, em todos os estados, para abrigar políticos conservadores, que não encontram espaço no PFL nem no PSDB. É uma espécie de estacionamento de políticos tradicionais que usam a legenda e, depois, vão embora.
O PPS virou o “lixão” da política brasileira. O PPS polui o meio ambiente político.
O PPS combateu a candidatura da Heloísa Helena porque era “esquerdista” e apoiou o candidato da Opus Dei, o renovador carismático Geraldo Alkmin. Agora o PPS é contra a candidatura de Marina Silva e ela só será elogiada se servir a candidatura Serra. O PPS está com o Serra e Kassab, que deu emprego no Conselho Administrativo do metrô de São Paulo ao ex-deputado Roberto Freire. O PPS trocou o “ouro de Moscou” pelos “reais do metrô”. No Rio Grande, o PPS é o defensor desvairado do governo corrupto da Yeda Crusius. Onde existe governo demo ou tucano o PPS está lá pendurado, controlado. O PPS é o “nanico” preferido da direita. O PSDB e o PFL agradecem tanta dedicação. O PPS não quer nada com a esquerda.
O PPS é de direita e o Freire é um Carlos Lacerda sem óculos e sem brilhantina. É o tipo conhecido do ex-comunista arrependido e prestativo. Lacerda era o “corvo”, Freire é o papagaio dos tucanos. O PPS é o “louro José” do PSDB.
O PPS trocou o “socialismo real” pelo “neoliberalismo total”. Trocou as bandeiras da reforma agrária pelos ataques aos movimentos camponeses, principalmente ao MST; não quer saber de movimento sindical, nem de greve, nem de nenhum movimento social; e combate a UNE pela direita. É pela privatização de tudo. Desde o Banco do Brasil até a Petrobrás. Se puder, privatiza até a TV Cultura e a sede da FUNAI. O PPS é contra as quotas, Bolsa Família, previdência estatal, reuni, reforma agrária e tudo que for reforma. O PPS está contra Chavez e Evo Morales. Como FHC, o PPS prefere Bush ao Obama. O PPS está a direita do Lampreia e da Leitão. Combate tudo da esquerda e tanto que constrange até o DEM. O PPS é apenas uma sigla eleitoral de direita, sublegenda domesticada, um apêndice do PFL e do PSDB.
Freire é tão neoliberal que privatizou o PPS, entregue ao DEM e ao PSDB.
O PPS é de direita. Trocou Leandro Konder por Olavo de Carvalho; trocou Carlos Nelson Coutinho por Diogo Mainardi; trocou Milton Temer por Reinaldo Azevedo. Os três elogiam e são elogiados pelo PPS. O jornal do PPS é o Globo e a revista é a Veja. O PPS combate hoje o governo do PT não para avançar na direção de um governo de esquerda, mas para trazer o PFL e os tucanos de volta. O PPS combate o PSOL e o PSTU, porque são esquerdistas. O PPS só entende de trânsito, anda pela direita com o PFL e com o tucano. Afinal, o PPS irá se fundir com o PFL ou com o PSDB?
O PPS morreu. O PPS é um defuntão!!
Paulo Todero

DANIEL PEARL disse...

Companheiro Tramontini, Queremos convocar os blogueiros que acessam o BLOG DA DILMA PRESIDENTE a uma parceria de troca de links. Mande e-mail de confirmação para:
desabafobrasil@gmail.com
Nosso link é: http://dilma13.blogspot.com/ Precisamos fortalecer a candidatura da Dilma Rousseff para 2010. O Brasil não pode retroceder. Contamos com você.

Classista possui:
Comentários em Publicações
Widget UsuárioCompulsivo

Mais vistos

  ©CLASSISTA - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo